Decisões

16:41:00


Após nosso nascimento, fato que não pode ser controlado pelos meros mortais, nossa vida é repleta de decisões. Primeiro elas partem dos nossos pais, que decidem qual vai ser nosso nome, que roupa iremos usar, em que escola irão nos colocar, e por aí vai... No entanto, chega um dia em que tomamos posse de nossas próprias vontades e é ai, meu querido leitor, que o bicho pega. Eu não lembro bem qual foi a primeira decisão que tomei sozinha, mas sei que quando passei a decidir de acordo com minhas próprias idealizações, não parei mais.

Eu já tive de tomar centenas de decisões, desde que roupa usar no primeiro dia de aula até a escolha da faculdade. Acho engraçado as pessoas que dizem "quando eu fizer 18 anos eu vou fazer isso e aquilo", eu nunca disse isso, e acho que com menos idade eu já estava tomando decisões de suma importância nos anos seguintes.

Atualmente estava em uma fase de profunda indecisão, foi ai que olhando para trás eu percebi que eu sempre fui assim. A verdade é que eu quero algo, mas se esse algo há grandes riscos e/ou vai magoar alguém, eu travo, deixo o medo tomar conta de mim. Há também a pressão do "e se eu fracassar?", isso porque parece que se alguma coisa dá errado, automaticamente é porque fizemos a escolha errada. Temos a péssima mania de achar que o aparente fracasso não pode levar à algo maior e melhor do que imaginávamos. Como dizia uma professora do IFBA: "vários caminhos levam ao mercadinho" rs. Se a medida para verificar se uma decisão foi correta ou não, fosse tudo correr na mais perfeita paz, diria que minha volta à Bahia, minha escolha de curso técnico e até mesmo a faculdade foram erradas. Sim, pois em todas eu tive os mais diversos tipos de dificuldade, mas ainda assim consegui superá-las (e continuo superando) todos os dias. Foi pensando nisso que o medo se esvaiu e decidi confiar.

Quando desejamos seguir a vontade de Deus para nossas vidas, é absolutamente necessário que perguntemos a Ele a Sua vontade. Como saber a resposta? Várias pessoas a interpretam de alguma forma, a minha forma é a seguinte: há paz/confiança em meu coração? Sim? Então vamos lá!

E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.
E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos.
E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito

(Romanos 8:26-28)

Talvez você goste:

4 comentários

  1. é Priska, ser gente grande não é tão glamuroso como nos fazem pensar uhsuahsuah
    e viver segundo a vontade do Pai as vezes não é tao simples para nós pois muitos irão nos perguntar o proximo passo e a unica resposta que teremos é não sei e isso nos apavora e assusta aos que estão ao nosso redor que não compreende a realidade da fé.
    Que Deus guie os seus passos sempre e que essa nova fase em sua vida seja repleta de descobertas do agir de Deus e das provisões dEle pra ti! sds

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é mesmo. Mas eu sempre tive convicção disso, não passei pela fase do "quero crescer logo" kkkkk

      Amém, Kikinha!

      Excluir
  2. Ooooh Glórias!! Sim, é verdade. Cada passo é uma prova de Fé. E eu percebo que cada ponto difícil termina sendo maior do que o anterior, e isso mostra que estamos cada vez aprendendo mais e exercitando mais a nossa Fé.
    Deus abençoe cada passo seu, que seja por onde for, continue sendo para o Centro do Vontade de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, mana!
      Obrigada por apoiar e orar por mim!

      Excluir

Publicidade